Xena será abertamente lésbica em nova versão do seriado

Em 1995 chegava às TVs norte-americanas o seriado “Xena, A Princesa Guerreira”, derivada da série Hércules. Ao longo de seis temporadas, a personagem tornou-se um ícone feminista, ficou cada vez mais popular, e atiçou a imaginação de inúmeros fãs LGBTs devido à constante insinuação de que a relação entre a personagem-título e sua pupila, Gabrielle, ia mais além da simples cumplicidade.

Pois agora o canal norte-americano NBC aprovou a produção de um piloto para uma nova versão de Xena. O responsável será o roteirista Javier Grillo-Marxuach, um dos criadores da série “The 100” e produtor de outros sucessos como Lost, Charmed e Medium.

Respondendo perguntas de telespectadores em seu tumblr, Grillo-Marxuach deixou claro que pretende deixar a relação entre Xena e Gabrielle bem mais explícita com a reformulação da série:


“Não há razão para trazer Xena de volta se não for para explorar por completo um relacionamento que só podia ser mostrado no subtexto na primeira série, nos anos 1990. O seriado também vai expressar meu ponto de vista – e não é muito difícil saber como ele é se você pesquisar um pouco”, disse ele.


Nenhum comentário:

Postar um comentário