Popozuda fala sobre citação de senador: ‘Resolvam com inteligência e sem roubalheira’

Valesca Popozuda e seu 'Beijinho no ombro'  (confira vídeo no final) já foram tema de monografia, questão de prova de filosofia e, agora, pautaram discurso no Senado Federal. Em pronunciamento inflamado na tarde desta terça-feira, o presidente da Casa, Renan Calheiros, recorreu a versos da cantora para falar sobre a Agenda Brasil.

“Tiro, porrada e bomba, como dizem versos da música contemporânea, não reerguem nações: espalham ruínas e só ampliam escombros. Não seremos sabotadores da Nação”, disse Renan, mencionando a letra de Valesca.

Em resposta à citação, a funkeira divulgou uma nota dizendo que a intenção da letra de 'Beijinho no ombro' não é incitar a violência. Ela ainda afirma que, como cidadã, também sente os efeitos da crise.

“Colocando no contexto da crise econômica que vivemos e sofremos muito, a única coisa que eu peço - como uma pessoa que segue sofrendo de perto todos os efeitos da crise, como todos os demais brasileiros - é que resolvam com inteligência e sem roubalheira”, declarou.


A cantora também afirmou que “tiro, porrada e bomba ou qualquer outro tipo de violência não ajudam a reerguer nada, muito menos uma nação. O que ajuda, na minha opinião, como cidadã, que a cada dia fico mais preocupada com o panorama do país, é a educação”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário