Para Madonna, 50 Tons de Cinza pode ser bom... para quem nunca transou

Conhecida por sua ousadia nos anos 1990, Madonna não se empolgou muito com "50 Tons de Cinza".
A cantora, que no auge de sua carreira lançou um álbum que falava sobre liberdade sexual, "Erotica", e na sequência um livro de fotografias eróticas, "Sex", criticou o livro em entrevista à revista "Billboard".
 “É uma ficção. Não é muito sexy, talvez seja para alguém que nunca transou antes. Eu ficava esperando algo emocionante e maluco acontecer no quarto vermelho da dor e eu ficava tipo, 'Hmmm, muitas palmadas'", disparou.
 "Isso é irreal, porque nenhum cara vai tão a fundo em uma menina. Sinto muito, mas ninguém come tanto uma garota quanto o cara desse livro", completou.
 Ao ser questionada se sua visão sobre sexo mudou nos últimos 25 anos, a diva pop afirmou que não: "Sexo é maravilho, uma parte necessária da vida".

2 comentários:

  1. Nunca tive vontade de ler o livro e muito menos de assistir ao filme. É um conto erótico, apenas.

    ResponderExcluir
  2. A "italiana" Madonna falou e disse. Realmente, esse filme só é bom ,para quem nunca transou..........................

    ResponderExcluir