Justiça proíbe Globo de exibir matéria sobre Suzane von Richthofen

Em comunicado lido no "Fantástico", deste domingo (25), os apresentadores Renata Vasconcellos e Tadeu Schmidt informaram que a TV Globo foi proibida pela Justiça de exibir uma matéria sobre Suzane von Richthofen.

Ela foi condenada a 30 anos e 6 meses de prisão pela participação no assassinato dos pais Manfred e Marisia von Richthofen, em 2002, ao lado dos irmãos Cravinhos.

Segundo a emissora, a decisão foi expedida pelo juiz Dácio Giraldi, do Plantão Judicial do Fórum da Barra Funda, em São Paulo. A matéria em questão mostraria a tentativa de Suzane de ter uma pena mais branda.


A Globo informou que vai recorrer da decisão, pois "acredita na liberdade de expressão garantida pela Constituição brasileira". (Portal UOL)


7 comentários:

  1. Bem feito! Tem mesmo que vetar! Chega de tratar crápulas, monstros como celebridades, dando espaço (importância) a eles nos meios midiáticos!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. Não se trata de dar importância ou espaço para os criminosos, trata-se de mostrar à população que uma criminosa como ela pode sair da cadeia bem mais cedo do que deveria.
    E com isso, fazer pressão popular para que a pena são seja reduzida. Se não soubermos dos fatos como poderemos expressão nossa opinião e fazer pressão às autoridades?

    ResponderExcluir
  3. bandidos assassinos traficantes chefes do tráfico são tratados pela mídia como celebridades...nota-se pelos telejornais sensacionalistas que buscam dividendos para as emissoras através destas matérias que não acrescentam nada em nossas vidas...mas se tem ibope a culpa maior são das pessoas que sintonizam estas emissoras todos os dias tendo como companhia diária estes personagens em sua sala acompanhado-os em seu jantar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desta forma, então, é melhor que estes "monstros" e suas "monstruosidades", sejam desconhecidos pelo público em geral, podendo até mesmo andar e conviver conosco sem serem reconhecidos, não é? Talvez seja mesmo melhor que o peso da opinião pública não interfira para a agilidade do processo de justiça. Pra que dar aos crápulas e aprendizes de "monstrinhos" a sensação de que eles possam ser punidos caso pratiquem aquilo que seus demônios interiores, suas naturezas, mandam insistentemente fazer?

      Me pergunto quantas "Suzane von Richthofen's" não caminham livres e anônimas apenas porque seus crimes não foram conhecidos da opinião pública. Quantas delas não pensaram "ninguém vai descobrir" ou "eu sou mais esperta que eles"?

      Sim, acho louvável toda e qualquer reportagem (de qualquer emissora, rádio, jornal ou revista) que estampe para o Brasil inteiro a cara desses crápulas e monstros.

      Sou conhecedor do fator de impácto social relativo a uma reportagem destas, mas não se engane, o meu sentimento ao ver essa carinha de menina mimada da Suzane atrás das grades é puramente egoísta. É um prazer pessoal ver que alguém (que por instinto vai de contra tudo o que aprendi como cidadão) sofre com as consequências de seus atos. Gozo, intimamente, do prazer de saber que meus esforços pra ser uma boa pessoa, não foram em vão.

      Excluir
  4. Essa vagabunda tem sorte de estar no Brasil. Se fosse em outro país já teriam pendurado este "vômito", pelo pescoço!. Tomara que no dia em que sair da cadeia, um ônibus a pegue atravessando a rua. Desgraçada!.

    ResponderExcluir
  5. Lá vem esse LIXO de Globo querer adular bandido, tentar enfiar goela abaixo de gente burra que gente que cometeu crime hediondo como esse merece segunda chance, igual tentaram fazer com o Goleiro Bruno. Pq n fizeram uma matéria com o Guilherme de Pádua que já cumpriu pena hein? Ah sim pq matou uma atriz deles, pimenta no c.. dos outros é refresco.

    ResponderExcluir