Yasmin Brunet arma barraco com Ludmila Dayer por atriz comer coração de cobra

Yasmin Brunet voltou a bater boca nas redes sociais defendendo o que diz ser a sua maior causa: os animais. A crítica da modelo foi destinada à atriz Ludmila Dayer, que postou, na manhã desta sexta-feira, imagens tomando e comendo sangue e coração de cobra. “Isso é um absurdo”, protestou a filha de Luiza Brunet na rede social Instagram.

Junto às imagens, Ludmila publicou em seu blog um vídeo praticando o que ela chama de "experiência única na vida": "Mas não sou a única. Faz parte da medicina chinesa com grandes benefícios para a saúde. Se você quiser saber mais sobre esse costume veja o vídeo completo onde eu tomo o sangue e como o coração", escreveu ela.

O comentário de Yasmin gerou uma grande discussões entre as gatas. “Minha linda, concordo com você, além de ser uma admiradora de seu trabalho com os animais. Mas que você entenda que isso é um costume daquele povo, como nós brasileiros: o de comer coração de galinha ou simplesmente comer qualquer animal que nos sirva de alimento e também é tão indefeso quanto a cobra. Eu não tenho esse costume, nem pretendo ter. Respeito cada povo e sua crença, mas quis viver essa experiência única e não me arrependo”, rebateu a ex-Malhação.

Yasmin argumentou que, mesmo que comer coração de cobra seja considerado místico em uma cultura, o próximo passo poderia ser comer coração de cachorro. Logo em seguida, a modelo apagou o post, tentando encerrar o assunto. Mas Ludmila continuou o barraco virtual:

“Mas não vamos esquecer dos porcos, galinhas a vacas que também são seres. Respeito sua opinião como a de todos aqui. É tão bom um mundo feito com diferentes opiniões que nos fazem parar e nos questionar! Grande beijo pra você também."

A modelo respondeu que havia parado de comer carne e recebeu um 'parabéns' de Ludmila. “Nossa, te admiro mais ainda por ter parado de comer carne. Eu já tentei mas ainda não cheguei no seu nível. Parabéns pelo trabalho, estou sempre acompanhando e se precisar estou aqui!”, finalizou, num tom irônico.






Nenhum comentário:

Postar um comentário